Quando você cansa de não ser correspondido

Postado por Mila Orrico

Olá Pessoas Agradáveis,

Conversando a gente se entende e entende tantas coisas… Coisas sobre relacionamento entre pessoas, enfim, sobre pessoas que parecem ter um comportamento avesso à felicidade. Algumas vezes a gente nem percebe nossa conduta anti-felicidade, auto-sabotagem.

Para algumas pessoas elogios, amor, atenção, companheirismo, carinho, dedicação e uma boa dose de excitação não são o suficiente para fazer com que se sintam apaixonadas e queiram estar com você. Quando você cansa de não ser correspondido e decide se afastar tudo muda. De forma escancarada a pessoa pouco interessada passa a mostrar  interesse e “correr atrás”! Acho mais difícil assim, se torna um jogo de gato e rato o tempo todo. Isto cansa, mas existem pessoas que só funcionam assim mesmo. Não dá pra generalizar, tem homem que é assim, e tem mulher assim também, e até acho isto natural, porque este é um comportamento que tem íntima relação com o ego humano. Talvez eu esteja pensando de modo leviano, mas acredito que quanto mais egocêntricos somos, mais nos comportamos desta forma: só dá valor na iminência da perda! As vezes a pessoa realmente nem percebe que é assim, e você até tenta entrar no jogo, mas um dia fica muito chato ter que fingir que não se importa, provocar ciúmes pra que uma pessoa se mostre interessada em você. 

Não é de propósito, algumas pessoas simplesmente são assim, é que elas precisam do desafio diário da conquista, isso é da maneira de ser. Parece absurdo, mas é comum, a pessoa acostuma e não se sente mais instigada a corresponder. Por exemplo, elas correspondem melhor quando são estimuladas a sentir ciúmes, porque gera insegurança, e aí vem o desejo de conquistar, pra pessoa isso é motivador, empolga, causa frenesi! 

a gente sempre deixa de cuidar do que já tem na mão

Tem gente que não pode ficar ouvindo “eu te amo” o tempo todo, todo dia, porque o ego cresce, e a expressão de sentimento deixa de ter valor. Acostuma e esquece que tantas outras pessoas não são tão queridas assim, e não te querem tanto assim. Não vêem mais a necessidade de conquistar, para a pessoa você já foi conquistado. E tem gente que não é assim, mas fica assim, entra na zona de conforto, e de vez em quando precisa ser sacudida!

As pessoas são diferentes, reagem de forma diferente às situações, as vezes elas precisam aprender a ser de outro jeito. Como? Com o exemplo!

A gente pode aprender a ser uma pessoa melhor também nesse sentindo, principalmente melhor para si próprio. Não é uma questão de querer mudar o outro, mas de ensinar ao ser amado que uma questão fundamental pra um relacionamento feliz é que a pessoa precisa aprender a dar valor sempre, aprender a reconhecer as coisas boas todos os dias, sem estímulos falsos.

A gente só muda de verdade por vontade própria, quando percebe que ou muda ou sua conduta vai te fazer sofrer. Amar alguém é um motivador muito importante pra disparar em nós a consciência de que é necessário mudar pra melhor. Gostar de alguém nos permite sentir a verdadeira vontade de realizar uma reforma íntima que nos leve a melhoria dos hábitos e do modo de agir e pensar. A gente sempre quer ser uma pessoa melhor pra quem a gente gosta, e o motivo principal deste desejo é querer que a pessoa sinta vontade de continuar conosco. Se você não se sente assim em relação à pessoa que você ama deve existir algo de muito diferente em você.

Ninguém muda do dia pra noite, pois estamos apegados ao hábito de ser como somos. Já somos assim há vários anos, há várias vidas, então por isto é tão importante ter o exemplo, pra gente ver e entender que pode ser de outro jeito, mais natural, mais tranquilo, mais amoroso.  Afinal a gente não cansa de amar, a gente cansa é de não ser amado.

“Às vezes você não percebe que está sendo uma pessoa que faz a outra deixar de gostar de você, e só percebe isto quando perde.”

As vezes você  não percebe que está sendo uma pessoa  que faz a outra deixar  de gostar de você, e só percebe isto quando perde.

Se tá frio, deixa o sol entrar….

Postado por Mila Orrico

Olá Pessoas Agradáveis,

Demora para cair a ficha, aperta o peito… mas em algum momento chega o momento em que precisamos admitir que é chegada a hora de abrir espaço para o novo. Podemos até não atender ao pedido do nosso “eu” mais íntimo, mas querendo, ou não, somos invadidos pela necessidade de renovar roupas, mudar a alimentação, trocar os passeios rotineiros e experimentar novos destinos, abandonar o emprego fatigante, desapegar do casamento que atormenta e já não traz amor e paz, se desprender das amizades cujos laços estão enfraquecidos, renovar a fé já quase apagada, e até descartar os velhos medos de coisas que nunca acontecem, libertar os pensamentos que nos limitam a ser sempre a mesma pessoa de sempre.

Pare e pense, se não existem mais motivos para continuar, porque se deve alongar? Pense de novo!  Tanta coisa nova pra acontecer, tanta gente nova pra conhecer, tanto amor pra receber, tanta vida pra conhecer, tantas qualidades novas para ser. Às vezes demora, mas Deus sempre nos renova.

algumas coisas nao servem mais

 

Quem ama liga

Postado por Mila Orrico

Não é propaganda de operadora de telefonia, nem mensagem subliminar para que as pessoas gastem mais dinheiro. É que tenho pensado há algum tempo, e ouvido muitas pessoas comentarem sobre como receber uma ligação tornou-se sinônimo de afeto. O recente velho ditado resume bem este post:

em terra de whatsapp ligacao é prova de amor

Hoje, conversando com minha irmã, me chamou atenção uma frase:

“Eu não queria conversar esse assunto por telefone”.

E eu pensei, desde que não seja por mensagem de texto! Minha irmã é cinco anos mais jovem que eu, mas tanto eu quanto ela ainda temos alguns valores antigos, ela inclusive não é adepta de longas conversas por mensagens de texto, a gente ainda prefere conversar ouvindo a voz uma da outra.

Mensagens de texto são limitantes, dificultam o aprofundamento da relação, geram ruídos enormes nas comunicações, nos fazem ter conversas paralelas com outras pessoas e assim não damos atenção a quem realmente merece. E em relação à digitação, falar é mais saudável.

Por isso quero criar uma campanha: #QuemAmaLiga. Fiz algumas frases ilustradas que lembram quando é importante ligar. Situações em que mandar mensagem de texto não é suficiente, e pode acabar magoando ou atrapalhando a vida de alguém.

 

Não deixe quem você ama esperando. Ligue quando prometer que vai ligar

 

Antigamente existia uma regra de conduta social que fazia com que as pessoas não tratassem certos assuntos por telefone, algumas coisas só eram ditas pessoalmente. Antes era o excesso e hoje temos a falta. O povo exagerou, escangalhou, para certo assuntos nem o telefone se usa mais! Não entendo por que postar no facebook uma indireta do tipo “tem gente que some quando começa a namorar” parece mais interessante do que ligar pra dizer que está com saudade.

quando estiver com saudade

Já havia conversado sobre isto com algumas pessoas, de certa forma me magoa a falta de gentileza de algumas amigas, a atitude nada amável de me enviar uma mensagem de texto para dar uma notícia que deveria ser dada através de uma ligação.

Algumas cometem estes erros, mas adianto que, de modo geral minhas amigas têm mais qualidades do que eu, por isto continuo sendo amiga delas. Elas são, na maioria das vezes, o bom exemplo que preciso!

No que se refere a este assunto de mensagem de texto, meu grave defeito é não responder. Tô tentando corrigir minha conduta não apenas com este, mas também com outros erros que cometo e nem percebo, e que devem estar neste post! =D

Quando visualizar uma mensagemde texto e não puder responderliga depois!

Eu sou analista de tecnologia e sei que, devido a natureza inconstante e indiscreta das redes de dados, as mensagens de texto existem para assuntos corriqueiros, informações com pouca relevância, porque elas dependem de Tecnologias que falham. Os bancos mandam seu saldo por SMS, mas não mandam sua senha por SMS se você não tiver consentido previamente, pelo menos não deveriam, porque é falha de segurança.

A natureza não confiável das redes de dados, da Internet, faz com que as tecnologias que nos permitem enviar mensagens tenham um aspecto importantíssimo nestes casos: NÃO SÃO CONFIÁVEIS,  NÃO GARANTEM ENTREGA, NÃO GARANTEM RECEBIMENTO, NÃO GARANTEM TEMPORALIDADE, NÃO SÃO HUMANAS! Por diversos fatores as mensagens enviadas poderão ser recebidas ou lidas sabe-se Deus quando, ou simplesmente podem não ser recebidas!

Há quem diga que são novos tempos, ligar pra dar uma notícia é coisa ultrapassada, manda um “zapzap”. Mas, eu afirmo que educação e gentileza nunca saem de moda!

O que acontece é que nós passamos a manter relacionamentos no mundo virtual, sem ter tido, antes, acesso a educação virtual necessária para este novo modo de se relacionar. Muitas vezes, somos pessoas extremamente educadas que foram jogadas sem preparação neste novo modo de viver. Muitos costumes foram deixados de lado, e ficou tudo uma bagunça. E a grande desculpa é a correria do dia-a-dia. Esperamos que aos poucos as coisas se ajeitem, mas as regrinhas de boa convivência virtual fazem falta.

Quanta gente se vê, por aí, numa mesa de restaurante, dando total atenção ao celular, digitando o tempo todo, sendo totalmente indelicadas com sua companhia real. No meio de uma reunião, de uma conversa, atendem o celular, sem pedir licença, esquecem que o outro existe. Pessoas andando no shopping como se fossem zumbis, andando devagar, olhando fixamente pro celular, se batendo em todos que passam e atrapalhando a circulação dos corredores. E o que falta em educação na utilização dos dispositivos computacionais, sobra nos excessos de uso dos mesmos.

Não mande uma mensagem com uma notícia que deveria ser dada noticia que deveria ser dada com através de uma ligação

 

Fico pensando se é um gesto amável confirmar presença em um evento pensado junto com a pessoa, em que se fez uma reserva, se pagou pela reserva, e simplesmente na hora a pessoa não aparece! Já sabendo com antecedência que não iria, manda um SMS na hora de início do evento dizendo que não vai dar pra ir, aconteceu um imprevisto…

Importante ligara para cancelar confirmação de presença.

 

Além  de desaparecer, não atendia o telefone. Normal? Sei não…

mensagem de aniversario

Já ouvi muitas vezes, e concordo com algumas delas, a seguinte opinião sobre mim: Tranquilo, Mila não liga pra nada! Bem, se eu puder opinar sobre mim, eu acho que neste caso específico, se você não liga, eu ligo sim! rs..rs..

 

Quando quiser fazer uma visita liga antes de bater na porta. Liga também se desistir de visitar.

Aí só Casseta & Planeta pra consolar meu coração! rs..rs..

Liga pra mim
Meu coração
Vai te pegar

Se tu não vem
Eu vou chorar
Liga pra mim…

Ainda tô aprendendo a perdoar setenta vezes sete vezes, como Jesus ensina, mas estes casos em que uma simples ligação evitaria um desconforto ainda me incomodam!

Não se pode medir uma amizade por um dia, por um erro. Uma amizade longa e duradoura é sempre construída de erros e acertos. Mas como passado é lição pra refletir, não pra repetir, que possamos cometer novos erros, estes velhos eu já não quero reviver. Precisamos de cuidado para que os pequenos erros, repetidos muitas vezes, não se acumulem até apodrecer tudo. Perdoar, significa que a gente valoriza mais a relação.   =D

nao espere que a pessoa advinhe que voce está magoado

Se você não tem o que ama, então ame o que tem.

Postado por Mila Orrico

Olá Pessoas Agradáveis!

As vezes fico intrigada com algumas pessoas que parecem não conseguir alcançar o estado de contentamento, que é a consequência de um momento feliz. São pessoas que não se sentem felizes por não conseguirem sentir satisfação com o momento presente, não se sentem amadas pelas pessoas que estão próximas, por um simples motivo: não valorizam o que têm.

Se você não tem o que ama, então ame o que tem.

Se você não tem o que ama, então ame o que tem.

Se você não tem o que ama, então ame o que tem.

Algumas pessoas nunca estão satisfeitas, dão mais valor a quem não se importa tanto com elas do que às pessoas que as amam de forma incondicional. Estas pessoas parecem ter um problema de foco. Se recebem uma visita, agastam-se em reclamar de um outro que não foi visitar-lhe, ao invés de aproveitar o tempo com quem foi. Ao invés de sentir-se feliz pela presença, reclamam da ausência.

Se recebem uma benesse divina, passados os primeiros momentos de satisfação, põem-se  a reclamam por ainda não terem conquistado tudo que almejam. Ao invés de sentir-se grato pelo que ganhou, reclama do que ainda não tem.

Não conseguem desculpar pequenas ofensas, se entregam a um grande melindre quando se vêem à frente de qualquer mal entendido. Transformam os problemas de percurso em grandes tempestades, sem conseguir manter a fé e a paciência, necessárias para alcançar todos os objetivos. Não entendem que o importante é o esforço para conquistar.

Há muros que só a paciência derruba, e ponte que só o carinho constrói.

ha muros que so a paciencia derruba

Há muros que só a paciência derruba, e ponte que só o carinho constrói.

Um dos grandes motores dos ciclos de insatisfação que as pessoas vivenciam é o comportamento egocêntrico. Todos nós somos um pouquinho egocêntricos, e fazemos um pouco disto tudo que acabei de citar, e isto é até normal para um planeta que se encontra em evolução, então para que fique claro, me refiro aqui aos que ainda são excessivamente egocêntricos, que são excessivamente infelizes.

Se você tiver a expectativa de que o mundo gire ao seu redor, que as pessoas sempre façam o que você quer, o que você pede, o que você deseja, seu foco estará sempre nas pessoas que não fazem a sua vontade, e frequentemente você se sentirá decepcionado.

Ora, apenas você é o responsável pelas expectativas que você cria. É justamente o excesso de expectativas que gera as decepções. Eu quero, mas é um direito do outro fazer, ou  não, a minha vontade, por melhor que seja o meu querer.

Para o egocêntrico, as pessoas que já vivem para lhe agradar deixam de ser interessantes, e passam a não merecer mais atenção…
Explico: 
se as pessoas que te amam estão sempre disponíveis, e estão sempre à mercê de suas vontades, então o egocentrismo faz com que você acredite que já não precisa mais conquista-las, o amor passa a ser uma exigência, pois elas passaram a fazer parte de uma coleção de servos do seu ego.
Aí você relaxa e passa a sentir apenas ciúmes delas, porque tem a ilusão de possuir. Porém, não lhe parece mais tão importante lhes dar atenção, porque de forma inconsciente você acredita que não precisará mais cultivar amor, elas sempre estarão lá, fazendo suas vontades, ao contrário das outras pessoas que você ainda não cativou. 

O que você tem e não valoriza a vida vem e lhe tira.

o que voce tem e nao valoriza a vida vem e lhe tira

O que você tem e não valoriza a vida vem e lhe tira.

Estas pessoas, as excessivamente egocêntricas, normalmente são manipuladoras, sempre dão um jeitinho de ter suas vontades obedecidas. E nós devemos estar atentos para identificar quando estamos vivendo na situação de servos de um egocêntrico, pois, este é um relacionamento que mais machuca que afaga,  já que o amor não é mútuo. As pessoas que o egocêntrico já conquistou são menosprezadas, então acabam abandonando as tentativas de manter o seu amor, e se vão. É uma narrativa um pouco piegas, mas é isto que acontece em todo tipo de relacionamento. O egocêntrico nem percebe o porquê de “sempre perder seus amores já conquistados”. Se isto acontece com você, talvez seja porque você se distrai, deixa de amar e passa a magoar.

Você não tem que perder pra dar valor. Tem que dar valor pra não perder.

Você não tem que perder pra dar valor. Tem que dar valor pra não perder.

Você não tem que perder pra dar valor. Tem que dar valor pra não perder.

Sempre defendi a ideia de que se queremos fazer algo por alguém, façamos por nossa própria satisfação, não esperando a retribuição. Quem faz simplesmente porque ama não “passa na cara”, nem se decepciona.

Por outro lado, preciso lembrar que embora precisemos praticar as virtudes que o Evangelho nos ensina, ainda vivemos na condição se seres humanos imperfeitos, ainda sem preparo para vivenciar o Ágape (amor divino, incondicional, que não exige retribuição). Por isto, é sensato que, quando a ausência de retribuição começar a nos fazer mal, quando nos sentirmos explorados, quando nossa presença nos faz sentir como se estivéssemos ausentes, procuremos novas fontes de amor.

Aprenda a dar sua ausência pra quem não valoriza a sua presença.

aprenda a dar sua ausência para quem nao valoriza sua presença

Aprenda a dar sua ausência pra quem não valoriza a sua presença.

Com certeza há ausência de Amor no coração onde habita o egocentrismo, que é filho legítimo do egoísmo. Mas, isto não faz da pessoa um pecador irreparável, e não acredito que devamos ser indiferentes com estas pessoas, porque Jesus não o foi para conosco, tão cheios de deficiências morais.

O egoísta é assim porque ainda não aprendeu a amar, não teve exemplos suficientes; há nele ausência de amor. O egoísmo nos torna infelizes por que cega e ensurdece o coração. É o egoísmo que nos faz agir de forma egocêntrica, que nos faz deixar de nutrir amor pelas pessoas. O egoísmo é como uma doença da alma. Sim, é tudo culpa dele!

E qual o remédio, o contrário de egoísmo? O velho e bom amor!

Quando não temos amor perdemos até o que não temos, o que poderíamos vir a ter. Lembrando as palavras do Cristo:

Porque, àquele que já tem, mais lhe será dado e ele ficará na abundância; àquele, entretanto, que não tem, mesmo o que tem lhe será tirado. Falo-lhes por parábolas, porque, vendo, não vêem e, ouvindo, não escutam e não compreendem. – Mateus 13:12-13

A maior parte da humanidade é infeliz porque ainda é egoísta. O maior problema desta forma de “levar a vida” é que você não se preocupa com os pensamentos e os sentimentos relacionados àqueles que estão ao redor, e a consequência disto é uma constante chuva de decepções. É que o egoísta não aceita que as pessoas não façam sua vontade, por isto ele sente ciúme, ele prende, ele sufoca. Ora, somos livres, ninguém tem a obrigação de fazer a vontade do outro, mas se não avisarem ao “outro”, ele não vai saber.

Quando vejo as pessoas transbordando de ciúmes, eu que sou defensora ferrenha do amor livre de cobranças, lembro sempre das palavras do querido Chico Xavier, que falam de forma tão doce sobre o amor autêntico, desprendido de ilusões, que muitos de nós ainda não conseguem sequer vislumbrar:
O amor não prende, liberta! Ame porque isso faz bem a você

o amor não prende, liberta
O amor não prende, liberta! Ame porque isso faz bem a você
Ao invés de amarem o que têm, muitos de nós fazem o movimento contrário, reclamam do que não têm. Muitas vezes perseguem os amigos e familiares que se mantêm mais distantes, cobrando afeto. Se utilizando do “direito de sentir ciúmes”, publicam mensagens no facebook, e em outras redes sociais, com “indiretas” que agridem de todas as formas. Buscam de forma equivocada o amor dos que estão distantes, sem valorizar àqueles que estão próximos, perdendo a chance de cativar a todos. Não entendem que têm ali uma oportunidade de estar perto, mesmo que seja apenas através de uma tela.

Vivem cobrando nossa presença, mas não entendem que o amor do outro não será conquistado à força de palavras agressivas. O amor não será conquistado através de mensagens que expõem sua sinceridade cruel, seu sentimento desequilibrado e carregado de melindres por não ter do outro o que deseja. Não permitem que suas mentes acolham o ensinamento cristão que expressa que devemos fazer ao outro aquilo que desejamos para nós, ou seja, se você quer ser amado, seja amável.

 se você quer ser amado deve ser amável.

Se voce quer ser amado seja amavel

 se você quer ser amado deve ser amável.

Pessoas egocêntricas acabam perdendo o pouco que têm, buscando o amor que não têm. Preterindo, e muitas vezes magoando, os que já as amam, que não exigem esforços hercúleos em troca de um pouco de afeto. Não vêem que são os amigos e familiares próximos, os que as amam com maior intensidade, que merecem seu tempo e dedicação, são os que merecem seus esforços, é com estas pessoas que é preciso manter os laços de afeto.

Ao invés de sentirem-se contentes com o que estão vivenciando no momento presente, estão sempre ansiosas com o olhar no futuro que ainda não aconteceu, ou angustiadas com o passado que já passou.

Para que não seja mal interpretado preciso acrescentar que não é intenção deste texto fazer apologia ao “só o hoje é que importa”.  A ideia central é enfatizar que é preciso construir o futuro com a oportunidade que nos é dada no hoje, com o que se tem agora, com as pessoas que estão conosco dispostas a nos amar agora, sem excesso de expectativa, sem a angústia do desejo de reviver o que já passou.

Assim como o pensamento de Heráclito, que diz que ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, afirmo também que ninguém pode sentir a mesma sensação de felicidade duas vezes, o passado já passou, não volta mais, nunca mais será do mesmo jeito, da mesma forma que se entrarmos no rio novamente, não encontraremos mais as mesmas águas. E o futuro, ele será apenas uma consequência do momento presente, se não vivemos o presente, o futuro será construído destes blocos de vazio que moldamos num momento que vai se chamar passado.

Enquanto continuar reclamando do que não tem, de quem não está perto, de quem não ama como no passado, o presente será sempre preenchido pela angústia gerada pela saudade do que já foi, e pela ansiedade de viver o amanhã. E este ciclo não terá fim para quem não acordar para o fato de que a vida acontece agora. Se você não tem o que ama, então ame o que tem.

Quando eu deixei de olhar tão ansiosamente para o futuro

quando eu deixei de olhar tão ansiosamente

Deus é bom!

Postado por Mila Orrico

Olá Pessoas Agradáveis!

Há exatos 4 anos atrás estávamos nos casando, depois de muitas tribulações e dificuldades para organizar tudo, deu tudo certo e foi um dia maravilhoso. E acredito que estamos indo bem, felizes, compartilhando as alegrias, conquistando nosso espaço neste mundo, crescendo como pessoas, amparando um ao outro. Deus sempre olhou por nós, e até hoje tem dado tudo certo!

Deus é bom e justo em todos os momentos, mas principalmente hoje nos sentimos gratos e em estado de graça. Obrigada Pai!

"Até aqui o Senhor nos ajudou." - 1 Samuel 7:12

“Até aqui o Senhor nos ajudou”.
1 Samuel 7:12

Lágrimas e despedida na Terra… Festa e reencontro no Céu!

Postado por Mila Orrico

A dor da perda de alguém que amamos é pungente e causticante, mas aos poucos ela é substituída pela saudade que traz a lembrança dos bons momentos, e pela esperança do reencontro. Embora nunca estejamos preparados, a grande certeza que temos nesta vida é a de que podemos retornar à pátria espiritual a qualquer momento. Evite despedir-se de alguém que você ama muito sem lhe mostrar o quanto o ama. E se brigar, faça as pazes rápido. Peça desculpa, a relação é sempre mais importante do que manter o orgulho. Não deixe pra depois, pois o depois pode não existir.

A vida continua, mas como ela continua?

Com a sutil noção que tinha sobre a vida após a morte, Paulo de Tarso escreveu em sua primeira carta aos Coríntios:

“Mas alguém dirá: Como ressuscitarão os mortos? E com que corpo virão?” 1 Coríntios 15:35

“Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.” 1 Coríntios 15:44
Quero esclarecer meu entendimento em relação a palavra ressuscitar. Segundo o estudioso de línguas, ex-padre e especialista em hermenêutica bíblica, Carlos Pastorino:

EGEÍRÔ é a origem grega da palavra ressuscitar, composta de GER com o prefixo reforçativo E (cfr. o sânscrito ajardi, que significa “estar acordado”) tem exatamente o sentido de “despertar do sono, acordar“, ou seja, passar do estado de sono ao de vigília.

Simplificando, ressuscitar neste caso é uma referência a “renascer”, assim, a alusão de Paulo de Tarso a semear se encaixa perfeitamente com o nosso costume de enterrar o corpo que está morto. A semente enterrada morre, e depois disto nasce um novo corpo. O discípulo Paulo deixa bem claro que não é o mesmo corpo que vai renascer, mas que o Espírito é o mesmo.

Sempre tive a expectativa de saber como será a minha chegada lá, mas não penso em relação ao corpo, minha expectativa está em saber como será o sentimento de retorno. Nesta vida desejo alcançar os 100 anos, mas a certeza de que pode acabar a qualquer momento me dá a lucidez necessária para viver cada momento intensamente.

Estar ciente disto me ajuda a não me apegar a bobagens, não me melindrar com as atitudes e palavras equivocadas dos outros. Ter esta noção me faz amar meu marido, minha mãe, meus irmãos e minhas amigas com devoção. Tento não perder a oportunidade de ser útil a quem que seja. Gostaria de deixar saudade, não dor. Vivo me esforçando diariamente para que quando for chamada de volta seja recebida com festa, para que tenha cumprido pelo menos parte do que me propus antes de encarnar. O meu esforço é para que, no retorno, eu seja pelo menos uma pessoa melhor do que era na chegada à Terra.

Amo este texto de Chico Xavier sobre o que ele esperava dos amigos em sua morte, eu faço minhas as palavras dele, se eu morrer antes de você:

se eu morrer antes de vc_chico xavier_

Já lí em diversos livros do Espírito André Luiz (psicografados por Chico Xavier), que na chegada ao mundo espiritual, se fomos bem sucedidos em nossa missão na Terra, somos recebidos com a mesma alegria que fomos recebidos quando nascemos.

Recentemente fiz uma viagem à São Paulo para acompanhar minha irmã Márcia em uma cirurgia complexa. Viagem longa para reencontrar uma pessoa que amo, em um local diferente para mim, com um objeto específico. Chorei a despedida, por ter que deixar meus amore de convívio diário para passar um tempo indefinido em outro lugar. Mas, parti com a certeza do reencontro, do retorno algum dia. Quando cheguei ao destino, a dor da recente despedida foi substituída por alegria. Me senti feliz por encontrar quem amo e não via a muito tempo, por estar ao lado dela. Eu sabia que em algum momento, quando minha presença não fosse mais necessária, teria que novamente chorar a despedida, e me alegraria com a expectativa do reencontro com aqueles que deixei em meu local de origem. Tudo correu bem na cirurgia, e após a alta no hospital, retornei para Salvador sem ela, que só poderia voltar 30 dias depois. Sai de lá triste por deixa-la, mas cheguei em Salvador com o coração cheio de alegria, fui recebida por outros amores que aguardavam meu retorno.

Pois bem, a morte física é assim, o retorno de uma viagem a trabalho, cumprida a missão é hora de retornar. Enquanto aqui a despedida é triste e dolorosa, lá a chegada é festa cheia de alegria.

O filme baseado no livro chamado “E a vida Continua… ” mostra uma cena em que é chegado o momento de um Espírito reencarnar, e lá, seus familiares se despedem com semelhante sentimento de perda ao qual nós nos despedimos de nossos entes queridos, em sua morte física. Mas, logo após, ao renascer com novo corpo na Terra foi recebido com imensa alegria. O que é motivo de tristeza em um lugar é motivo de alegria em outro.

Fica aqui a minha mensagem para todos que são abruptamente separados de seus amores, que a esperança de que um dia estarem juntos novamente preencha seus corações:

Aqueles que amamos não morrem jamais, apenas partem antes de nós. Chico Xavier