Em busca da batida perfeita

Postado por Mila Orrico

Olá Pessoas Agradáveis!

Já postei aqui: não há vento favorável para quem não sabe onde quer chegar.

Precisamos saber o que queremos, para fazer com que as situações nos sejam favoráveis, para que não sejamos meros expectadores dos fatos, personagens secundários em nossa própria biografia, fantoches em situações onde as pessoas se aproveitam de nossa falta de foco para obter o melhor de nós sem nos valorizar em nada.

Não é apenas no profissional/financeiro que devemos ter planos. Para cuidar da saúde do corpo, de seu condicionamento, utilizamos um plano de treino e alimentação. Para cuidar da família planejamos eventos familiares. Assim também fazemos para cuidar das amizades que angariamos ao longo da vida, sempre se fala muito sobre manter os amigos, renovar os círculos de amizade…

Tudo isto são planos que são executados com o objetivo de ter o que para nós é algo bom: satisfação pessoal. Mas o que pouco se ouve falar é que também é necessário ter planos/sonhos afetivos. Pode soar como algo piegas mas trata-se de uma clara necessidade humana.

Os amigos irão casar e construir suas famílias, o trabalho só irá valorizar você enquanto você for lucrativo, a própria família que nos acolheu no nascimento irá se dissipar, mas o amor que você encontrar será seu parceiro quando tudo isto acontecer. Você não vai encontrar em outro peito a estadia que encontra no peito do ser amado.

Quando falo de metas afetivas trata-se de ter o objetivo de “encontrar alguém“, como diz  a música do Jota Quest…

encontrar_alguem

Todo coração carece de afeto e precisa buscar alguém que esteja na mesma batida, na mesma sintonia. SIM, é possível encontrar alguém que também queira ser querido por você. É preciso saber o que se quer encontrar neste alguém, quais as qualidades que mais valorizamos e quais defeitos ainda não somos capazes de suportar.

Saber as prioridades desta pessoa é importante, pois alguém que acredita que tudo seja prioridade em verdade não prioriza as coisas certas.

Não se pode ter um relacionamento afetivo pleno quando se é o último tópico na lista de prioridades do ser amado. Quando não sobra um tempo só para os dois. Quando não dá tempo de cultivar a intimidade do casal. Quando a disponibilidade para os amigos, o trabalho ou para as atividades extra-relacionamento é tão grande que não sobra tempo para desenvolver o companheirismo entre os dois.

Além de ser chato demais sentir que você é tão pouco importante que nem merece ganhar sequer um pouco do tempo da pessoa que ama, com certeza, tratando-se de relacionamentos afetivos, sem companheirismo e intimidade não há longevidade.

É necessário saber o que se quer, para conseguir diferenciar quem é uma oportunidade e quem é uma cilada.

Antes de tudo, a primeira coisa a fazer é valorizar quem nos valoriza, valorizar quem valoriza nossa companhia deve ser uma  das posturas que devemos ter para que  consigamos alcançar este tipo de meta.

Não há quem não admire um casal feliz. Não desista, continue em busca da batida perfeita!

Em busca da batida perfeita

Anúncios

3 comentários sobre “Em busca da batida perfeita

  1. vi no seu blog um quadrinho de decoraçãoq eu adorei.. s epoder me escrever : …
    gostaria de saber onde encotnra-lo.. obrigada e boa semana!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s